Camila Fremder

Nasci em São Paulo, mais precisamente no dia 18 de novembro de 1981. Sou formada em propaganda e marketing e pós-graduada em roteiro para TV e cinema.

Nunca achei que fosse virar escritora, mas tudo começou em 2007 quando resolvi fazer um blog de crônicas e criei o “Parece filme, mas é vida mesmo…”. Em 2009 tive a surpresa de ter seis textos meus publicados em um livro que lançava novos autores, chamado Prólogo#1, foi aí que peguei gosto pela coisa até que o “Parece filme, mas é vida mesmo…” virou livro em 2011.

Nesse meio tempo comecei a desenvolver conteúdo para empresas, revistas, sites e blogs, além de roteiros para diversas produtoras. Pois é, também nunca achei que fosse virar roteirista.

Já escrevi para muitas revistas femininas, como TPM, Harpers Bazaar e Glamour, onde tive uma coluna por 4 anos.

No final de 2013, em parceria com a amiga Jana Rosa, lancei o livro “Como ter uma vida normal sendo louca” e depois em 2015 o livro “Enfim, 30”.

Adoro o que faço e nesse site você pode acompanhar meus textos, novos trabalhos e um pouco do que me inspira.

 

  • Jornal Meio e Mensagem

    Jornal Meio e Mensagem

    Março de 2014

    Entrevista para o Iba

    Entrevista para o Iba

    Janeiro de 2014

  • Entrevista no Jô Soares

    Entrevista no Jô Soares

    Dezembro de 2013

    Programa Fátima Bernardes

    Programa Fátima Bernardes

    Dezembro de 2013

  • O Globo

    O Globo

    Dezembro de2013

    Revista Veja SP

    Revista Veja SP

    Novembro 2013

Anterior Próximo

E-mail – camila.fremder@gmail.com

Camila Fremder

Superpoder na ilha deserta

Postado por

Eu adoro aquelas entrevistas que perguntam coisas do tipo, “Qual livro você levaria para uma ilha deserta?”. Eu parto do princípio que eu não quero ir pra uma ilha deserta. Nunca. E ok, vamos supor que eu tenha que responder alguma coisa, qual linha de pensamento a gente tem que seguir pra responder uma pergunta desse tipo? Escolher um livro enorme já que não te dizem quanto tempo você vai ficar por lá? Escolher um de humor pra não ficar deprimido com a solidão? Ou quem sabe um bem chato, que você jamais teria lido em nenhuma outra situação?

Na real, eu só consigo pensar em levar um repelente. Existe algum livro feito de citronela? Mas as pessoas adoram ser questionadas e refletir sobre a pergunta, elas ficam em dúvida entre Edgar Allan Poe e  Eça de Queirós. Elas querem realmente uma leitura profunda, pra ficar lá na ilha deserta, lendo, sem ter com quem conversar. Muito doido.

Tem aquela pergunta também sobre os superpoderes, “Se você pudesse escolher um superpoder qual seria?” e o povo quer ficar invisível,  ou sair voando, e atravessar paredes. Agora, por exemplo, eu tô sentada na cama escrevendo, com o computador no colo, e minhas mãos estão muito secas. O hidratante tá ao lado da TV, a uns quatro metros de distancia de onde estou, e, de repente, um superpoder  de esticar o meu braço até o hidratante seria perfeito. E depois até a cozinha pegar água, e até a porta dos fundo pra ver se tá trancada mesmo.

Ficar deitada no meu quarto, é isso que eu quero. O meu superpoder serve para eu não sair da cama. Eu sou a mulher preguiça, não combato o crime, mas também não saio por aí fazendo merda. E provavelmente não frequento ilhas desertas porque eu leio na cama.

 

Melhores frases do twitter – Setembro

Postado por

Eu sei, eu sei, estou atrasada. Desculpem. Em minha defesa alego que é por um bom motivo, ainda não posso dar maiores detalhes, mas lanço o meu novo livro em parceria com a amiga Jana Rosa no começo de Novembro!

bjs

Frases do Twitter:

1 – Fui fazer uma consulta de passagem e o valor ficou em 666. Mudei de ideia.

2 – Sim jovens, antes do Google a gente enchia muita linguiça nos trabalhos escolares. Muita. Mesmo.

3 – Escuta “Eduardo e Monica” e se identifica com o Eduardo – Eu.

4 – Hj na aula dei um exemplo de antagonista usando o filme “O diabo veste Prada”. É, um dia a máscara cai…

5 – Já li 37 maneiras diferentes de noticiar que a Gisele canta num vídeo de uma marca. Parabéns.

6 – Adoro quando meu analista percebe a minha cara de desespero e pergunta calmamente, “Chegou faz tempo?”

7 – Queria parabenizar a companhia aérea que me serviu sanduíche no vôo. Deve ser muito difícil fazer um sanduíche tão horroroso daquele jeito.

8 – Rediscutindo o meu papel no mundo e na sociedade, já falo com vcs…

9 – Ignorei a gripe e ela ficou p da vida agora…

10 -O pior é que eu tenho que ir pra aula hoje de qualquer jeito, nem que a gripe vá guiando…

11 – Eu fico com a pureza da resposta das crianças – tia, sua franja tá torta.

12 – Flavia Alessandra, o brilho do seu cabelo tá ofuscando a minha vida.

13 – Detesto quando encarna a Celine Dion nas pessoas.

14 – Não basta inventar a mentira, tem que lembrar de continuar mentindo em todas as redes sociais.

15 – Minha mentira favorita – “Tô só dando uma olhada, obrigada”

16 – Bob Marley, volta.

17 – Nao tomar sorvete antes de dormir é o meu modo de “fazer ginástica”.

18 – Uma pessoa escreveu “em bora” no Facebook. Eu definitivamente não sei filtrar minhas amizades.

19 – Quando eu saio da reunião e penso: “Eu escovei o meu cabelo pra isso?”

20 – A roda do BMW que tá do meu lado no farol tá mais limpa que o meu cabelo.

19 – Na mesa ao lado – Filha, meu instagram tá com defeito. Qual defeito mãe? Eu esqueci a senha. <3