Camila Fremder

Nasci em São Paulo, mais precisamente no dia 18 de novembro de 1981. Sou formada em propaganda e marketing e pós-graduada em roteiro para TV e cinema.

Nunca achei que fosse virar escritora, mas tudo começou em 2007 quando resolvi fazer um blog de crônicas e criei o “Parece filme, mas é vida mesmo…”. Em 2009 tive a surpresa de ter seis textos meus publicados em um livro que lançava novos autores, chamado Prólogo#1, foi aí que peguei gosto pela coisa até que o “Parece filme, mas é vida mesmo…” virou livro em 2011.

Nesse meio tempo comecei a desenvolver conteúdo para empresas, revistas, sites e blogs, além de roteiros para diversas produtoras. Pois é, também nunca achei que fosse virar roteirista.

Já escrevi para muitas revistas femininas, como TPM, Harpers Bazaar e Glamour, onde tive uma coluna por 4 anos.

No final de 2013, em parceria com a amiga Jana Rosa, lancei o livro “Como ter uma vida normal sendo louca” e depois em 2015 o livro “Enfim, 30”.

Adoro o que faço e nesse site você pode acompanhar meus textos, novos trabalhos e um pouco do que me inspira.

 

  • Jornal Meio e Mensagem

    Jornal Meio e Mensagem

    Março de 2014

    Entrevista para o Iba

    Entrevista para o Iba

    Janeiro de 2014

  • Entrevista no Jô Soares

    Entrevista no Jô Soares

    Dezembro de 2013

    Programa Fátima Bernardes

    Programa Fátima Bernardes

    Dezembro de 2013

  • O Globo

    O Globo

    Dezembro de2013

    Revista Veja SP

    Revista Veja SP

    Novembro 2013

Anterior Próximo

E-mail – camila.fremder@gmail.com

Camila Fremder

Buscando pautas

Postado por

-Amor?

-Oi.

-Tá ocupado?

-Não, fala…

-Ainda não achei um tema pra crônica dessa semana.

-Nossa, passa muito rápido, né?

-Pois é.

-Vamos, ver… O que a gente fez ontem?

-Nada. Já pensei sobre ontem, não teve nada assim, que vire um texto. No máximo uma twittada.

-E o menino a padaria?

-Qual menino?

-Aquele que você viu paquerando uma menina e achou que ele fazia melhor que os seus amigos.

-Ah lindo, não posso escrever numa crônica que um menino de cinco anos sabe paquerar melhor que os meus amigos de 30.

-Verdade, eles não vão gostar.

-E se você escrever sobre crianças?

-Crianças?

-É, criança é esquisitinho…

-Eu sei, também acho, mas talvez as pessoas pensem que eu implico com crianças.

-Sei.

-E a gente não pode não implicar com crianças.

-Não?

-Não amor, não pode.

-E casamento?

-Tipo?

-Ah, essa coisa de festa de casamento que a gente tem que se vestir, e tem que dar presente.

-Hummm…

-Quantos casamentos a gente teve esse ano?

-17.

-Então.

-Não. Vai parecer indireta que eu acho um saco ter que ir, minhas amigas podem ficar magoadas.

-Sei, a gente também não pode achar chato ir a casamentos?

-Isso.

-Entendi…

-Eu ia escrever sobre essa coisa de fim de ano, que a gente tá tão exausto que empurra tudo com a barriga, sabe?

-Boa, escreve sobre isso!

-Não consigo, tô tão exausta desse assunto que preferi empurrá-lo com a barriga.

Minha relação com o salão

Postado por

–       Não vai hidratar, Camila?

–       Putz, hoje estou sem tempo, tenho uma reunião com a contadora lá no escritório, fechamento de mês é sempre assim.

–       Vai fazer pé e mão?

–       Não obrigada, não to podendo usar esmaltes. Alergia, já mandei fazer o remédio, mas como é manipulação, demora.

–       Quer a sua escova com volume?

–       Então, nem precisa secar que eu tô indo direto pra aula de natação, melhor coisa para a minha dor nas costas.

Eu sou a maior decepção dos cabeleireiros, eu corto e vou embora. Não compro shampoo, não tomo café, e não faço fofoca, mas é tanta desculpa e mentira que eu saio de lá exausta.

Diálogos de família

Postado por

–       Alô?

–       Oi Camila, é o vovô. Você tá melhor da gripe, querida?

–       Oi vô, tô médio… mas até amanhã eu já tô boa. Vocês já almoçaram?

–       Sim, só estamos ligando pra saber se você tá melhor.

–       Tô sim vô, é só uma gripe, obrigada.

–       O Seu primo quer falar com você.

–       Tá bom.

–       Alô, Mi?

–       Oi Flá, tudo bem?

–       Tudo bem e você?

–       Também.

–       Sei…

–       E aí?

–       Nada, mandaram eu falar com você porque você tá doente, então eu tô falando.

–       Ah, entendi.

–       Pois é, você sabe como eles são, né?

–       Sim, sei bem.

–       Mas é isso.

–       Flá, eu vou ter que falar com mais alguém?

–       Talvez, tem bastante gente aqui. Mas acho que eles estão distraídos com a louça do almoço.

–       Ah, então não é melhor a gente aproveitar e desligar agora?

–       É melhor. Um beijo.

–       Outro.

Melhores frases do meu twitter – Agosto

Postado por

1 – Me colocaram pra fazer uma planilha de gastos no excel, isso é a sexta-feira zoando com a minha cara.

2 – O cara chega no meu escritório todo sério e fazendo banca, mas o toque de celular entregou a linda…

3 – Por que o som nas lojas de roupa de ginastica é tão absurdamente alto? Eles querem que a gente entre fazendo agachamento?

4 – As coisas seriam mais fáceis se num determinado momento da vida uma voz forte me dissesse “É por aí mesmo, Camila.”

5 – Num aguento gente que o segredo de beleza é beber muita água e dormir sem make. Gente, isso ñ é um segredo desde 1967…

6 – Recebi um e-mail tão descarado que eu gostaria de um parecer do governo americano.

7 – Quando você senta ao lado da janela aberta com vento congelando e a reunião não acaba. BEIJOS

8 – E além de sentar perto da janela você senta longe da comida. Legal…

9 – Vou pedir uma meia emprestada prara o diretor de marketing.

10 – Levando em conta os cuidados que as mães de hoje em dia têm com seus filhos, pode-se dizer que sou uma sobrevivente.

11 – Combinar uma coisa às 10 da manhã bem no dia do seu rodízio. Pergunte-me como.

12 – Do que adianta te servirem o jantar na cama se não podem levar seus dentes para serem escovados depois?

13 – Quando você fala qual é o seu signo e a pessoa responde “Aff…”.

14 – Se a Urban soubesse quanto tá o dolar, ela parava de me mandar emails.

15 – Quero voltar pros anos 80/90. Quero ver minha mãe de permanente fumando dentro do avião. O mundo tá careta demais.

16 – Mc Donalds já custou 5 reais a promoção de qualquer número. Me chamem de saudosista.

17 – Convidar a BFF pra dormir em casa, passar no Mc e depois na Blockbuster.Isso era uma sexta-feira perfeita.

18 – Não sei se a festa é estranha, se as pessoas são esquisitas ou se o problema sou eu mesmo…

19 – O porteiro do escritório tá usando boné e ouvindo Talking Heads. Nada mais faz sentido nesse momento.