Camila Fremder

Nasci em São Paulo, mais precisamente no dia 18 de novembro de 1981. Sou formada em propaganda e marketing e pós-graduada em roteiro para TV e cinema.

Nunca achei que fosse virar escritora, mas tudo começou em 2007 quando resolvi fazer um blog de crônicas e criei o “Parece filme, mas é vida mesmo…”. Em 2009 tive a surpresa de ter seis textos meus publicados em um livro que lançava novos autores, chamado Prólogo#1, foi aí que peguei gosto pela coisa até que o “Parece filme, mas é vida mesmo…” virou livro em 2011.

Nesse meio tempo comecei a desenvolver conteúdo para empresas, revistas, sites e blogs, além de roteiros para diversas produtoras. Pois é, também nunca achei que fosse virar roteirista.

Já escrevi para muitas revistas femininas, como TPM, Harpers Bazaar e Glamour, onde tive uma coluna por 4 anos.

No final de 2013, em parceria com a amiga Jana Rosa, lancei o livro “Como ter uma vida normal sendo louca” e depois em 2015 o livro “Enfim, 30”.

Adoro o que faço e nesse site você pode acompanhar meus textos, novos trabalhos e um pouco do que me inspira.

 

  • Jornal Meio e Mensagem

    Jornal Meio e Mensagem

    Março de 2014

    Entrevista para o Iba

    Entrevista para o Iba

    Janeiro de 2014

  • Entrevista no Jô Soares

    Entrevista no Jô Soares

    Dezembro de 2013

    Programa Fátima Bernardes

    Programa Fátima Bernardes

    Dezembro de 2013

  • O Globo

    O Globo

    Dezembro de2013

    Revista Veja SP

    Revista Veja SP

    Novembro 2013

Anterior Próximo

E-mail – camila.fremder@gmail.com

Camila Fremder

A VERDADE POR TRÁS DAS FESTAS SURPRESAS

Postado por

Desculpa, mas eu não consigo acreditar em nenhuma cara de surpresa nas festas surpresas de aniversário. Por mais que role aquela encenação do, “Gente, eu não fazia ideia, o Paulo falou que era só a gente no jantar!” ou “Eu bem que achei que era o carro da Vanessa na porta, mas como eu não sabia a placa…”. Vocês não estavam surpresos, eu sei disso, podem confessar, não tem problema.

Eu mesma sempre soube, afinal de contas era meu aniversário, totalmente normal passar pela minha cabeça que um dos meus amigos poderia mandar um e-mail com o título – “Festa Surpresa Camila” atrapalhando a vida de tantos outros amigos que precisariam estar num lugar X até às 20hrs. E como isso é chato, né? E pra quem mora em SP então? Já não é demais eu concordar em sair de casa pra dar parabéns pra essa pessoa que eu nem sei se tá a fim de ganhar uma festa, você ainda me pede pra chegar 8 da noite?

Festa surpresa só é surpresa no dia errado e de preferencia com desconhecidos. Já pensou chegar na sua casa 3 meses antes do seu aniversário, abrir a porta e dar de cara com umas 20 pessoas estranhas cantando parabéns? E se essas 20 pessoas nem falarem a sua língua, já pensou que surpreendente? Só isso pode ser classificado como uma festa surpresa, o resto é armação.

BOLO

Atualização da SnapSerie S01E03 e 04

Postado por

Uma nova personagem surge na trama, seu nome é Stephania. Stephania é professora de Yoga e Pilates e desenvolveu um método de respiração. Toda espiritualizada ela pratica meditação, coleciona cristais e pedras energéticas. Ela foi mestra de Claudinha por um tempo, mas depois de uma confusão envolvendo Clarice, as duas aparentemente cortaram relações.

ste

Resumo da Trama:

EP03

Célia Saruti e Vanessa di Nápole não voltam das suas férias, mas Tamara deu o ar da graça. Claudinha não se mostrou muito feliz e depois de reclamar dos incensos e trilha sonora de Tamara, Claudinha finalmente se rende a vibe de Tamara, surfa uma onda de astral e fica lokona. Depois de sair da dieta e dormir por horas, Claudinha se convence de que Tamara a sabotou porque quer roubar seu emprego.

Sylvinha estaria internada depois de sofrer uma forte torção na lombar durante um treino de Muay Thai, #PrayForSylvinha

 

EP04

É Claudinha quem introduz sua mestre de Yoga e pilates, Stephania na trama, mas a mestra não gosta nada do jeito que Claudinha trata a meiga Clarice e as duas resolvem cortar relações. Clarice encantada com a atitude de Stephania em defende-la, resolve que agora Stephania é sua mestra.

Claudinha decide passar o dia fora de casa para não ter que assistir essa duas novas amigas, e distraída posta em sua timeline uma mensagem que supostamente era para ser privada. Na mensagem ela convida uma tal de Deia para ir com ela até a casa de um rapaz chamado Rômulo.

Os seguidores de Claudinha começam a shipar o casal #Claumulo nas redes sociais e do nada surge um boato de que nudes de Claudinha para Rômulo teriam vazado nas redes sociais. E agora, seria Claudinha mesmo nas fotos???

Atualização da SnapSerie S01E02

Postado por

Uma nova personagem surge na trama!

Seu nome é Claudinha. Claudinha é assistente no escritório de Célia Saruti, mas mantém em paralelo um instagram bombado onde posta selfies sensuais com frases de músicas da Anitta. Seu maior sonho é se tornar uma influencer de sucesso, e para isso, não se importa em criar inimizades.

 

claudinha

Resumo da trama:

Nádia, com a ajuda de Sylvinha descobre que a então amiga Claudinha, está de papo com seu boy mexicano pelo Facebook. Acontece que o próprio mexicano assume, mas Claudinha nega e um climão se instaura entre as meninas. Nádia que não é boba nem nada, liga para sua amiga Jana Rosa e as duas fervidas saem de balada. Sylvinha que tem bode de qualquer pessoa no planeta, implica mais do que o normal com Claudinha, que nesse ponto já está tentando roubar todos os jobs da agência, para que ela seja o rosto das marcas e consiga assim a sua tão sonhada fama.

Clarice que estava viajando a trabalho retorna, e ao ser contratada como garota propaganda de uma marca, desperta a fúria de Claudinha que começa a mandar indiretas e difamar Clarice em suas redes sociais. Clarice fica muito abalada, mas com a ajuda de Sylvinha recupera a sua autoestima e dá a volta por cima ao som de Sandy e Junior.

A troca de indiretas é intensa e o clima está tão pesado que Tamara e Vanessa preferem adiar a sua volta a casa e planejam ficar mais alguns dias num hotel fazenda, Nádia exausta depois de 12 horas de festa, resolve curtir uns dias por lá também.

Célia Saruti bem que avisou que não pegaria e-mails durante suas férias, mas ao que tudo indica ela está para retornar a qualquer momento. E aí, será que Claudinha vai perder o seu emprego?

 

 

Se você tem sugestões para novas tramas dessa série basta mandar mensagens via snap: Cafremder

Os caos que virou dividir o Snapchat com 6 pessoas

Postado por

Como alguns já devem ter percebido, estou dividindo meu Snapchat (@cafremder) com outras “pessoas” e pra quem começou a me seguir só agora, ou vai me seguir depois de ler esse post, resolvi apresentar minhas colegas e explicar um pouco sobre cada uma:

Nádia: É energia pura! Fervida, ela adora baladas, tem uma vida social agitada e muitos amigos. Nascida em SP, Nádia é figura conhecida nas festas e camarotes vips mais badalados. Adora compartilhar tudo no snapchat e se filmar muito lokita com seus amigos da night.

A última vez que foi vista foi na madrugada de sexta para sábado (12/02) suas amigas e familiares ainda não estão preocupados com isso pois Nádia ama afters que duram mais de 3 dias.

nadia

Nádia em campanha #freeTamara

 

Tamara: Para Tamara a vida sempre Tá Mara! A carioca alto astral que trabalha com cinema, ama ser livre e curti bons momentos em qualquer lugar, com qualquer companhia. Adepta da religião Rastafari, essa discípula de Jah quer espalhar sua vibe onde for, inclusive na prisão onde esteve por quase uma semana, depois de se pega com os seios de fora e um “cigarrinho de artista” num bloquinho de carnaval nas ruas do Rio. Mas foi graças a Nádia que mobilizou toda rede social com a #FreeTamara que ela está hoje em liberdade curtindo a vida com muita paz no coração.

tamara

Tamara sempre mara.

Sylvinha: Ariana de forte personalidade, Sylvinha é do tipo que não leva desaforo pra casa. Seu jeito esquentado engana a grande amiga que é, foi ela a única a visitar Tamara na prisão. Nascida e criada em Campinas, Sylvinha veio para São Paulo atrás de um namorado chamado Cláudio. O romance não deu certo, mas ela fez novas amigas, começou a trabalhar como jornalista e Cláudio nunca mais foi visto. Sylvinha tem bom coração, mas paciência tem limite, na boua.

sylvinha

Sylvinha aliviando o stress na academia.

 

Clarice: A mineira mais meiga e tímida do snapchat é puro Carisma. Fã de Sandy e Junior e Spice Girls Clarice trabalha como designer frelancer para várias revistas. Ficou amiga de Sylvinha quando as duas trabalhavam numa revista de moda e desde então andam juntas, por mais que Sylvinha se irrite com o jeito distraído de Clarice, a amizade segue e a parceria de trabalho também. Clarice infelizmente está presa desde 11/02 quando tentou visitar a amiga Tamara no presídio, e foi acusada injustamente de tentar entrar com um aparelho celular. Nádia já encabeçou um movimento #freeclarice nas redes sociais, mas nossa mineira ainda não foi solta.

clarice

Clarice é só amor <3

Célia Saruti: Advogada, empresária e workaholic Célia nasceu em Manaus, mas cresceu no Rio de Janeiro onde abriu um escritório de representação de artistas e influencers. Ela conheceu Tamara numa festa depois de uma pré-estréia, e enxergou no grupo de amigas de Tamara a oportunidade de trabalhar nas redes sócia marcas de seu escritório. Célia se tornou agente de todas e encaminha trabalhos e publipost para as meninas quase que diariamente, mesmo sendo a pessoa mais perdida das redes sociais.

celia

Célia, trabalho e mais trabalho.

Vanessa di Napoli – É irmã por parte de pai de Tamara. Vanessa é mais velha que Tamara, e mesmo morando em São Paulo a vida toda, as duas nunca ficaram sem se ver, e se falam por telefone quase todos os dias. Vanessa é marketing de uma grade empresa de moda que usa os serviços de Célia. Ela ama ler, odeia brigas e é a mais ajuizada das meninas. Vanessa está num retiro espiritual desde a quarta-feira de cinzas, e como está sem celular, nem ficou sabendo que Tamara esteve presa.

vanessa

Vanessa é só sorrisos.

Movimento encabeçado por Nádia que libertou Tamara:

snap

 

 

Coisas que acontecem comigo depois que eu resolvi estudar astrologia

Postado por

1 – Receber a mensagem de texto “Sonhei que tinha um gorila na minha cozinha, o que isso quer dizer?”. E quando eu respondo, “Mas como eu vou saber?” a pessoa diz, “Ué, não é você que sabe desses lances estranhos?”.

2 – Ganhar incensos de aniversário ou como presentes de viagem. Ou qualquer outro item onde o tema yoga e Índia são bastante explorados, exemplos: Caderninhos com um buda na capa, adesivos de mandalas, cristais e terceiro olho.

3 – Explicar que estudar astrologia não significa que eu vou saber macumbas, mandingas ou simpatias para conseguir coisas.

4 – Pessoas que me apresentam para outras, “Essa é a minha amiga Camila que te falei, ela que virou meio bruxa.”.

5 – Comentários do tipo:

“Tô saindo com um cara de gêmeos, você acha que vai dar certo?”.

“Não gosto de fulana porque ela é de libra e minha avó também era e a gente brigava muito.”.

“Vê qual é o meu ascendente? Nasci de manhã, acho que oito ou nove, mas pode ser umas dez também!”.

“Sério que meu ascendente é leão? Ai não, vê de novo pra ver se muda?”.

“Lê o meu mapa e vê que dia é melhor jogar na mega-sena?”.

“A gente não deu certo porque ele é de escorpião e escorpião trai as pessoas, né?”. Sendo que eu sou de escorpião.

“Vê o que vai acontecer no meu futuro? Sou de peixes.”.

“Tô jantando com um cara que nasceu dia 07/09/81 você acha que vai dar certo?”.

“Li agora que hoje a lua cheia vai ficar vermelha, você acha ruim sair de casa?.

“Você tem cachorro? Achei que teria gatos… sei lá, você é toda mística e tals.”.

“Fui mal na minha prova, você acha que é culpa dessa lua aí?”.

“Você sabia que eu ia bater o carro?”.

“Quero te apresentar uma amiga que também fala de signos vocês vão se adorar, tenho certeza!”.

6 – Visitar bebês na maternidade ter que ficar dando um mini resumo sobre o signo da criança.

7 – Saber de cabeça o signo de pessoas famosas, inclusive de psicopatas.

8 – Entender de Feng Shui e opinar onde é melhor deixar os santos e os cristais na casa.

9 – Ter que responder se a energia de tal lugar ou pessoa é pesada.

10 – Continuar um papo agradável – na medida do possível – pra quem me diz a troco de nada que não acredita em astrologia.

illustration of a zodiac disc

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A mística bilíngue

Postado por

Tudo começou com uma aula sobre o retorno de saturno, que virou um curso de 3 módulos sobre astrologia, que virou um grupo de estudos, que virou uma viagem para Buenos Aires. Sim, viciei em astrologia e minha amada astróloga analisou que Buenos Aires seria o meu destino perfeito de aniversário. Essa coisa dos astros se misturou com a minha vontade de conhecer a cidade e comecei a “hablar como una loca” ainda em São Paulo por telefone com o Guilherme, meu agente de turismo.

“Já reparou que todo mundo que vai para algum lugar que fala espanhol começa a falar portunhol sem parar?” disse Biri (o agente de viagens) respondi obviamente “Si, como no…”.

Foram quatro dias hablando tudo errado mesmo, mas com aquele sotaque com direito a linguinha no meio dos dentes, sabe? No começo é muito divertido, eu chorava de rir toda vez que inventava uma nova palavra, mas ao mesmo tempo morria de vergonha quando algum argentino me olhava com cara de dúvida quando eu tentava comprara um simples alfajor.

Mas hablar portunhol pode ser extremamente perigoso pelo simples motivo de você não conseguir nunca mais parar de hablar. Quando você menos espera, todas as letras de música da Shakira pipocam na sua mente e você inclusive as usa como resposta no seu dia a dia. “Onde você está, Camila? Estoy aquí queriéndote”. No começo as pessoas até dão risada, mas depois, com o passar dos dias, te acham meio idiota. A coisa mais idiota que pode acontecer, e acredite, ela vai acontecer, é você misturar alguma palavra em italiano no meio do seu maravilhoso portunhol.

Fiz a minha lista de top 5 palavra ridículas que inventei e envergonhei quem estava comigo:

1 – Los anciones – velhinhos fofos que conversavam na calçada.

2 – Las criancijas – qualquer criança que passava na minha frente, e eu usava o plural mesmo quando era apenas uma criança.

3 – Mi mones – sim, essa sou eu falando “minhas mãos”, note que uma palavra simples se torna algo muito mais complexo.

4 – Recarregadorzito de celulare – a parte “celulare” é a influencia italiana que eu citei acima.

5 – Complar – não sei muito bem o porquê, mas achei que esse modo de falar a palavra comprar estilo “Cebolinha da turma da Monica” soava mais espanhol.

 

Bom, como vocês podem notar eu me diverti muito em Buenos Aires e recomendo a visita mesmo que a sua astróloga não tenha indicado essa cidade pra você.

PS: Pra quem nunca foi dou a dica do bairro que fiquei “Palermo Soho” achei fofo e animado.

PS2: Pra quem me perguntou pelo snapchat qual era o meu hotel, ele se chama “ClubHouse” e é simplesmente maravilhoso, ficaria nele de novo numa próxima vez com certeza. Restaurante bom, drinks incríveis e quase todo fim de tarde rola baladinha na piscina – site e esse é o link da suite que eu fiquei que era bem grande.

Fotos:

6d495f75-e8fa-49c6-9c35-0d073c5c79fb

1a2ac066-ea73-406d-b308-f242d326eacd

0772e2a8-1051-4252-804d-4c3656e2f7ea

Sobre o Medium

Postado por

Fiz um perfil no Medium não faz muito tempo e nunca me senti tão atrasada. Como é que eu demorei tanto para entrar lá? (Se você não faz a menor ideia do que estou falando, clica aqui e depois volte para esse texto)

Lembro de ter lido sobre o Medium anos atrás, mas o papo é que era uma rede fechada, que pessoas como o Leonardo Dicaprio e Bono Vox teriam perfis, e depois eu devo ter me distraído com o Snapchat e o Periscope e só acordei agora.

Pra quem escreve textos como eu, lá é o paraíso, primeiro porque o layout é super clean, segundo porque postar é a coisa mais fácil do mundo, e terceiro porque os melhores textos estão lá, então você entra e navega (a gente ainda usa esse termo?) por lá e é impossível você não ter ideias para novos textos, crônicas, matérias, etc…

Se você não escreve, mas ama ler, faça o seu perfil do mesmo jeito. Logo no começo você escolhe as tags que quer seguir e conforme você vai lendo os textos que foram recomendados para você, você acaba descobrindo novos autores e a coisa só melhora. Você pode recomendar os textos que você mais gostou e dessa forma eles atingem mais pessoas.

Li que existe a possibilidade de migrar seu blog/site (sim, wordpress) para lá, não sei o tamanho da encrenca ainda, mas provavelmente você precise da ajuda de um programador. Ainda estou lendo sobre o assunto, mas como não ganho dinheiro com esse site, estou cogitando fazer essa mudança, se você já leu mais sobre o assunto do que eu, ou já fez essa migração, por favor, me diz o que você acha? Sei que esse site não tem comentários – o wordpress dá tanto problema que eu achei mais fácil excluir – mas podemos conversas nos comentários da minha página do Facebook, no Twitter ou no próprio Medium.

Já postei dois textos lá, um mais como teste e outro sobre o Documentário Cowspiracy.

Captura de Tela 2015-10-16 às 11.48.08

Cidadania Marciana

Postado por

TEXTO 13 DA MARATONA DE 30 TEXTOS – CAMI E JANA

Cidadania Marciana, quem descola? Amigos, tem água lá, o que que a gente tá esperando? Não sei vocês, mas eu moro em São Paulo e em pleno setembro ele já me passou o recado de que o verão aqui não vai ser fácil… Fora que eu moro num prédio antigo, que não deixa por aquele ar condicionado que a “bundinha” fica pra fora do prédio, não, não pode. Pra ter ar em casa a gente precisa fazer uma obra que quebra o teto em vários locais, ou seja, calor + obra = a pesadelo, não sei vocês, mas eu particularmente acho muito mais prático fazer a mala e ir pra Marte.

Lá é fresquinho… Tá, é um frio da porra, mas o que não tem em locais onde o frio é da porra? Baratas, pernilongos, moscas… Vamos embora! Lá não tem gente que liga pra dizer, “Camila, tá o maior sol, por que você tá trancada em casa?” Melhor ainda, lá não tem ninguém! A gente só precisa de uma rede de wifi pra mandar fotos para os parentes e ver Neteflix. Tá, a água é salgada e aparentemente vamos precisar de um pessoal que manje de dessalinização – e foi muito difícil escrever essa palavra, imagina só fazer o trampo todo – mas tudo bem, eu super cozinharia para esse pessoal.

Eu nunca consegui responder qual livro eu levaria para um ilha deserta, simplesmente porque não tenho a menor vontade de ir para uma ilha deserta passar calor e ficar matando insetos com livradas, mas pra Marte a lista tá pronta. Me chama, NASA!

marter400

Enfim, 30 – Um livro para não entrar em crise

Postado por

Eu e minha parceira de escrita Jana Rosa vamos lançar mais um livro! Depois do sucesso do “Como ter uma vida normal sendo louca” (modesta, né?) resolvemos nos aventurar dividindo com vocês as nossas experiências e impressões sobre os 30 anos. Com a ajuda de vários profissionais de diferentes áreas, nós dixavamos (que palavra madura pra quem tem mais de 30) os 30 anos pra você. Falamos com astróloga, sociólogo, numeróloga, historiador, médicos, coach de carreira e até analistas financeiras. Então, se você está perto dos 30, nos 30 ou com 30 e poucos, esse é um livro pensado e escrito para você.

Lançamos entre final de Outubro e começo de Novembro, mas a pré-venda já está rolando em vários sites de livrarias, aqui vão os links:

Livraria da Folha

Cia dos Livros

Saraiva

Vou atualizar aqui quando tiver mais livrarias com o livro disponível, ok?

Olha a capa que coisa mais linda:

Captura de Tela 2015-08-31 às 15.00.59

Na Pilha

Postado por

TEXTO 12 DA MARATONA DE 30 TEXTOS – CAMI E JANA

Eu tenho um problema com pilhas, principalmente porque eu não sei comprar. Quem inventou essa coisa de AA, AAA, C, D? Eu sempre fico tentando explicar para o moço da loja de conveniência aqui da esquina, “Não é a menor de todas, é a terceira menor, sabe? Sem ser a do controle da TV, a outra”. E ele fica, “É a AA que você quer ou a AAA?”.

Quando acaba a pilha do controle remoto aqui em casa eu passo meses roubando as pilhas de outros controles que não uso muito até resolver sair para comprar pilhas, e já me aconteceu de fazer a louca e comprar logo um monte de pilhas, mas bem no dia que preciso delas as encontro meladas e estragadas na gaveta da cozinha. Acho muita sacanagem pilha estragar.

Esses dias ganhei uma dessas velas a pilha, ela balança a chama pra parecer que tá acesa de verdade e tem até um timer para eu programar a sua acendida para às 20hrs, por exemplo. A pilha que vai dentro dela é tão absurdamente grande que tira totalmente a modernidade da vela. Desisti e acendo as vela de verdade, quando as apago a casa fica com cheiro de “parabéns a você” e eu adoro.

Uma pena que o controle remoto não funcione com fósforos, continuo na luta entre AA e AAA…

candle-32375_640

Ver mais